quarta-feira, dezembro 15, 2010

Capeia de Ano Novo em Aldeia Velha


Se ainda não sabes onde te divertir dia 1 de Janeiro e não tens nada que fazer, ou tens, mas é óbvio que isto é muito mais, mas muito mais importante, aparece em Aldeia Velha.

quarta-feira, junho 30, 2010

«Seremos bicampeões!» - JJ

Mundial? Acabou! E ainda bem…
Abram alas que o CAMPEÃO voltou. Carrega Benfica, rumo ao 33º.

terça-feira, junho 29, 2010

Golo de Villa em fora de jogo!



Acabou o sonho!.


«Como é que eu explico(a eliminação de Portugal)? Falem com Carlos Queiroz» by CR7

domingo, junho 27, 2010

Houve gamanço?

...e grande no Alemanha-Inglaterra.
A Alemanha apurou-se hoje para os quartos-de-final do Mundial da África do Sul depois de golear a Inglaterra por 4-1

sábado, junho 26, 2010

Olhos arregalados e o bico aberto!.

Para onde é que a águia Vitória estava a olhar?

Fábio Coentrão: O melhor LE do Mundial


A chama imensa: Aqui há fantasmas.

Por Ricardo Araújo Pereira (in Jornal Abola, 26 de Junho)

Há quem seja fanático quanto à política, quanto à religião, quanto à nacionalidade. Pessoal mente, prefiro guardar o facciosismo para aquilo que verdadeiramente interessa: o Benfica. Os temas menores despertam em mim emoções apropriadas à sua dimensão. Talvez por isso tenha, sobre a Selecção Nacional, um olhar mais distanciado e neutro do que aqueles hooligans aos quais alguns chamam jornalistas.

Durante o Campeonato do Mundo, deixo o fanatismo suspenso. Os jornalistas desportivos fazem o contrário. Passam quatro anos a praticar aquilo que eles tomam por isenção. Em foras-de-jogo escandalosos, talvez o árbitro mereça o benefício da dúvida. Perante o maior penalty do mundo, ficam com algumas dúvidas mas respeitam a decisão. Assim que começa o Mundial, entregam a carteira de jornalista e mandam a imparcialidade às malvas. O código deontológico deixa de valer quando a Selecção joga. Por exemplo, quando Tiago caiu na área do Brasil, percebi logo que não tinha havido falta. Os jornalistas que faziam o relato na televisão começaram a gritar penalty ainda a bola não tinha passado do meio campo. Foram necessárias duas repetições para reconhecerem, muito relutantemente, que ninguém tinha tocado no jogador português. Quando Juan jogou a bola com a mão, os comentadores do jogo começaram a preencher um requerimento à FIFA com vista à irradiação do defesa brasileiro, e depois lamentaram que o árbitro tivesse aplicado as regras, mostrando apenas um amarelo. O único brasileiro a quem os nossos jornalistas não arreganharam o dente foi mesmo o Pepe. Curiosamente, também foi o único brasileiro que merecia, de facto, ter sido expulso. Nas entrevistas rápidas e conferências de imprensa, o modelo das perguntas é sempre o mesmo: trata-se de elogios com um ponto de interrogação no fim. Fulano de Tal, não é um enorme orgulho acabar a fase de grupos sem qualquer golo sofrido? Ninguém se lembra de perguntar, ainda que de passagem: Fulano de Tal, não é um bocadinho preocupante acabar a fase de grupos tendo conseguido marcar golos apenas à Coreia do Norte?

Entretanto, os meus compatriotas continuam divididos: scolaristas de um lado e queirozistas do outro. Pela minha parte, nunca achei que Scolari e Queiroz fossem treinadores que merecessem clube de fãs. É verdade que Scolari é o treinador mais bem sucedido de sempre da Selecção Nacional, mas talvez isso diga mais dos seleccionadores que temos tido do que dele. Quanto a Queiroz, parece assombrado pelo fantasma de Scolari. E, por isso, aparentemente resolveu emular o treinador que mais retumbantemente venceu Scolari: Otto Rehhagel. O ex-seleccionador da Grécia teria apreciado a equipa portuguesa que ontem empatou com o Brasil. Estavam em campo dois laterais esquerdos, quatro centrais, dois médios, um extremo e um Danny - cuja posição confesso que ainda não percebi exactamente qual é. A selecção portuguesa está, por tanto, assombrada por dois fantasmas: o de Scolari e o de Rehhagel. Se algum médium conseguir convocar o fantasma de Mourinho, talvez Portugal seja campeão.

Há um limite para além do qual a rivalidade clubística deixa de fazer sentido. Uma coisa são saudáveis picardias, outra são altercações azedas. A BOLA tem colunistas do Benfica, do Sporting e do Porto, e tanto benfiquistas como sportinguistas devem reconhecer, sem sectarismo, que se encontram em desvantagem. O Porto é o único que tem, entre os seus representantes neste jornal, um homem que além de colunista, é um escritor e dos bons. Um abraço para o Francisco José Viegas.

Muito bem o RAP .

segunda-feira, junho 21, 2010

Portugal - Coreia do Norte.

Não embandeiro em arco, pois a Coreia do Norte, é fraca mas que diabo, 7-0 numa fase final é um resultado histórico!

sábado, maio 29, 2010

Garotos de Pretória ignoram Lionel Messi e idolatram Di María

Meninos de 13 a 14 anos atrasam jogo-contra para poder acompanhar a chegada da seleção argentina na cidade


A chegada da delegação argentina em Pretória neste sábado não chegou a parar a cidade e, nem muito menos, causar problemas para o trânsito. No entanto, uma partida da liga local de futebol mirim começou com atraso por conta do time de Maradona. Excitados em terem a chance de ver jogadores como Messi, Tevez e o próprio técnico dos hermanos, o time do Tuks, formado por meninos entre 13 e 14 anos, ficaram na entrada da Universidade de Pretória para conseguirem seu objetivo.

Entrevistados pela imprensa argentina, os meninos, sendo que boa parte deles filhos de portugueses, elegeram o seu grande ídolo entres a seleção dos hermanos. E a resposta surpreendeu a todos.

- Tem o Messi, mas gostamos do Di María por que ele joga no Benfica – disseram os meninos.

Messi ? Quem é o Messi ? Nós queremos é ver o Di Maria, porque joga no Benfica !

daqui : http://globoesporte.globo.com/futebol/copa-do-mundo/argentina/noticia/2010/05/garotos-de-pretoria-ignoram-lionel-messi-e-idolatram-di-maria.html

segunda-feira, maio 24, 2010

Qual é neste momento, o plantel mais caro em Portugal?

Sabem qual é neste momento, o plantel mais caro em Portugal?
BENFICA ???...
SPORTING ???...
PORTO???...
Nãooooooooooooo!!!!

Estão absolutamente enganados!!!


É ESTENão "jogam" nada; esbanjam as oportunidades; ganham demasiado para aquilo que produzem; e a cláusula de rescisão é elevadíssima !

Chegámos a falência Porquê???

PORQUE ESTAMOS NA FALÊNCIA??????

420.000,00 €

TAP

administrador

Fernando Pinto

371.000,00 €

CGD

administrador

Faria de Oliveira

365.000,00 €

PT

administrador

Henrique Granadeiro

250.040,00 €

RTP

administrador

Guilherme Costa

249.448,00 €

Banco Portugal

administrador

Vítor Constâncio

247.938,00 €

ISP

administrador

Fernando Nogueira

245.552,00 €

CMVM

Presidente

Carlos Tavares

233.857,00 €

ERSE

administrador

Vítor Santos

224.000,00 €

ANA COM

administrador

Amado da Silva

200.200,00 €

CTT

Presidente

Mata da Costa

134.197,00 €

Parpublica

administrador

José Plácido Reis

133.000,00 €

ANA

administrador

Guilhermino Rodrigues

126.686,00 €

ADP

administrador

Pedro Serra

96.507,00 €

Metro Porto

administrador

António Oliveira Fonseca

89.299,00 €

LUSA

administrador

Afonso Camões

69.110,00 €

CP

administrador

Cardoso dos Reis

66.536,00 €

REFER

administrador

Luís Pardal: Refer

66.536,00 €

Metro Lisboa

administrador

Joaquim Reis

58.865,00 €

CARRIS

administrador

José Manuel Rodrigues

58.859,00 €

STCP

administrador

Fernanda Meneses

3.706.630,00 €

51.892.820,00 €

Valor do ordenado anual (12 meses + subs Natal + subs férias)

926.657,50 €

Média Prémios

52.819.477,50 €

900,00 €

Média de um funcionário públic

58.688,31 - nº de funcionários públicos que dá para pagar com o mesmo dinheiro

E DEPOIS AINDA QUEREM SABER SE A MALTA ESTÁ DISPOSTA A ABDICAR DO SUBSÍDIO DE FÉRIAS E/OU NATAL PARA AJUDAR O PAÍS...

sábado, maio 22, 2010

Parabéns Mourinho!

Parabéns José MOURINHO!
És o melhor do mundo, a seguir ao JJ!.

A chama imensa: Ergo a minha taça à festa da Taça

Por Ricardo Araújo Pereira (in Abola)

Creio que, este ano, a euforia injustificada de pré-época dos benfiquistas encontra justo contraponto na depressão justificada de pós-época dos portistas. Os festejos da vitória na Taça de Portugal foram discretos, como se o facto de o plantel mais caro da história do futebol português ter conseguido bater tangencialmente uma equipa acabadinha de ser despromovida da Liga de Honra à II Divisão não merecesse ser celebrado com estardalhaço. Vá lá uma pessoa compreender os humores dos adeptos. Sendo embora um troféu que, não fosse o Diabo tecê-las, Pinto da Costa optou por não prometer a qualquer alma d'aquém ou d'além túmulo, trata-se de uma taça importante. Ainda assim, a esmagadora maioria dos portistas não teve interesse em vitoriar os heróis que tinham acabado de se superiorizar pela margem mínima a Bamba, Lameirão e seus pares. Já vi festas de aniversário com mais convivas do que a festa da Taça. E funerais um pouco mais animados.
Os balanços de fim de época são sempre inevitavelmente injustos, e temo que todas as apreciações finais da magnífica época do Sporting tenham esquecido um jogador que merece referência, até por ser, creio, aquele que tinha o currículo mais rico do plantel, em termos de conquistas: Angulo. A contratação do jogador insere-se numa bonita tradição sportinguista que deve ser recordada. Angulo é um digno sucessor daquele que foi, para mim, o melhor futebolista de sempre do Sporting, e talvez o que mais títulos conquistou na carreira: Frank Rijkaard, que, como certamente se lembram, brilhou de leão ao peito durante cerca de três horas e meia em 1987. É possível construir um onze de sonho só com profissionais que representaram o Sporting durante menos de uma semana. Rijkaard e Angulo são titulares indiscutíveis, obviamente. Vicente Cantatore teria de ser o treinador. E Sá Pinto o director desportivo.

Rui Moreira, evidentemente melindrado por, como ele próprio diz, eu ousar fazer — imagine-se! — «copy/paste fora de contexto» das suas doutas opiniões, parece estar convencido de que me ofende quando diz que os anúncios do MEO não têm graça. Imagino que os senhores da agência de publicidade, que são quem realmente concebe e redige os anúncios, tenham passado a dormir com mais dificuldade desde que Rui Moreira resolveu presentear os leitores d' A BOLA com as suas pertinentes críticas de publicidade, mas eu não tenho interesse nem mandato para os defender. Por outro lado, devo agradecer as palavras simpáticas que dedicou à rábula em que satirizávamos o discurso repolhudo de Manuel Machado. Se me lembro do sketch, Rui? Claro que lembro. Esse fomos mesmo nós que escrevemos. E não foi difícil: limitámo-nos a fazer copy/paste fora de contexto de umas declarações meio bacocas do antigo treinador do Nacional. É um estratagema humorístico ao qual continuo a recorrer amiúde. Resulta tanto melhor quanto mais bacocas forem as declarações citadas. Este ano tenho tido muita sorte com a colheita, sabe?

domingo, maio 16, 2010

1º golo do Benfica 3 Porto 0 - Final da taça da Liga.

video

Há malta com muita imaginação …
Obrigadinho por este "imparável" momento!!!

O azul da TMN é inadmissível estar nas camisolas do Glorioso.



Porquê esse quadro azul? É UMA VERGONHA!!

sábado, maio 15, 2010

Última hora: Kit Azia está esgotado!.

Até nisto...

A camisola oficial do Sporting que José Eduardo Bettencourt pretendia oferecer ao Papa Bento XVI desapareceu e não chegou às mãos de Sua Santidade. O líder leonino teve que improvisar à última hora e acabou por entregar um polo verde com o emblema do Sporting, que faz parte do equipamento de treino dos leões, e que estava na posse do júnior Renato que o acompanhava.

O presidente ficou inconsolável com o desaparecimento da camisola que apresentara dias antes, em conferência de imprensa conjunta com o Benfica e o Belenenses. Foi o próprio, na terça-feira, quem transportou a camisola para o Terreiro do Paço, onde, minutos antes do Papa Bento XVI celebrar a missa, a comitiva leonina foi recebida por Sua Santidade. Seria nesses breves instantes que o Sporting teria a oportunidade de proceder à entrega. Acontece que a camisola desapareceu (presume-se que furtada) pouco antes daquele momento solene. Assim, e depois da delegação do Benfica ter oferecido os presentes, Bettencourt teve que improvisar e entregou a Bento XVI o polo verde.

O Belenenses também não conseguiu fazer a oferta ao Papa, uma vez que o seu representante chegou atrasado e o protocolo já não autorizou a entrega.

"aqui"




... mesmo no fim, vejam a diferença!

Caricatura dos campeões.

(ABola)

Bom demais para não partilhar...



Novo "manto sagrado".


Queremos que os jogadores do Benfica joguem com o braço ao peito para tapar o escarro azul.

A chama imensa: Surpresa! Benfica campeão!

Por Ricardo Araújo Pereira (in ABola)

Recordar é viver:

«A contratação do Saviola é igual à do Aimar no ano passado. Se fossem mesmo bons, se estivessem na parte boa da carreira, não vinham para o Benfica. Quero descobrir novos talentos, jogadores que possam dar tudo pelo Benfica e não acabar a carreira e passar férias. (…) Com estes jogadores, o Benfica vai fazer uma grande figura no Torneio do Guadiana».Bruno Carvalho, candidato à presidência do Benfica, 27 de Junho de 2009.
«A aposta em Saviola faz lembrar a do ano anterior em Aimar: jogadores que já tiveram nome e que por isso são pagos caro e com elevadíssimos ordenados, mas que há vários anos não passam do estatuto de suplentes de luxo em Espanha.»
Miguel Sousa Tavares, 7 de Julho de 2009.

«(…) não vejo ninguém [no plantel do Benfica], nem o Luisão, que desperte o interesse de um clube disposto a pagar dinheiro que se veja (…). Eu, pessoalmente, não quereria, para o plantel do FC Porto, um só dos que constituem o do Benfica. Um só.»
Miguel Sousa Tavares, 30 de Junho de 2009, referindo-se ao plantel do Benfica da época transacta, que incluía nomes como Di Maria, David Luiz ou Cardozo, para dar apenas três exemplos de jogadores sem qualquer valor de mercado.

«O Benfica, quando bem pressionado no meio-campo, torna-se frágil».António Tavares-Teles, 23 de Setembro de 2009.

«Adivinho, pois, um Benfica crescentemente impaciente, para dentro e para fora, a protestar contra tudo e todos quando as coisas não lhe correrem de feição e convencido, como de costume, que lhe basta alinhar vedetas como Aimar ou Saviola ou outras tidas como tais, para que o mundo lhe caia aos pés e todos se disponham a prestar-lhe vassalagem.»
Miguel Sousa Tavares, 30 de Junho de 2009.
«[Jorge Jesus] (…) estreou-se no comando dos encarnados com um empate frente à modesta equipa do Sion. (…) Relevante não foi (…) o empate frente aos suíços, mas as declarações de Jorge Jesus, após o jogo. Disse ele que vai ser muito difícil «travar este Benfica». Porquê, é que não entendi: por que razão uma equipa que, mesmo com todas as desculpas e atenuantes, tinha acabado de ser travada pelo Sion, há-de ser muito difícil de travar… por um FC Porto, por exemplo?»Miguel Sousa Tavares, 14 de Julho de 2009. Quem nos dera que o mundo respondesse a todas as nossas inquietações com a mesma eloquência com que se encarregou de responder a esta.

«O Benfica em grande euforia. O novo treinador está satisfeitíssimo e confiante, e garante que ninguém será, doravante, capaz de travar a sua equipa. Os adeptos rejubilam com as boas novas, os jornalistas excitam-se com as exibições e encantam-se com Jesus e com a sua prosápia. Tudo isto é habitual e vulgar. Afinal, é preciso vender jornais, há seis milhões de almas que desesperam por boas notícias e, mais não seja para sairmos da crise, não se lhes pode retirar a esperança durante os meses de verão.»Rui Moreira, 17 de Julho de 2009.

«(…) há, no mínimo, algum exagero relativamente às conquistas encarnadas.
Uma nota para o Sporting, que tem sido muito desvalorizado mas conseguiu, para já, o seu primeiro objectivo a caminho da Liga dos Campeões. Paulo Bento tem sabido concorrer com menos argumentos e, por isso, tenho a certeza que a sua equipa estará, certamente também, na corrida ao título nacional.»Rui Moreira, 7 de Agosto de 2009. É incrível que, com esta capacidade para analisar o fenómeno futebolístico, Rui Moreira tenha o seu espaço reduzido a um programa de televisão e a uma coluna de jornal. Para quando uma rubrica na rádio?
«(…) a equipa [do Benfica] parece acusar o esforço prematuro do princípio da época».
Rui Moreira, 18 de Dezembro de 2009.

«Durante muito tempo, achei (…) que, com túnel ou sem túnel, o Benfica merecia ganhar este campeonato, porque era a equipa que melhor jogava (…). Mas a verdade é que um campeonato não são 15, nem 20, nem 25 jornadas: são 30 e o saldo final deve-se fazer às 30. E, no último terço do campeonato, desapareceu aquele Benfica que jogava mais e melhor.»Miguel Sousa Tavares, 11 de Maio de 2010.
«(…) para grande irritação de alguns portistas, reafirmo, uma vez mais, os elogios que tenho feito, desde o início da época, ao futebol jogado pelo Benfica.»
Miguel Sousa Tavares, 23 de Março de 2010. Ou seja, já durante o último terço do campeonato.

Arquive-se!
P.S.: Algumas estatísticas curiosas deste campeonato: Weldon termina a prova com cinco golos marcados, exactamente o mesmo número de golos obtidos pelo super-hiper-ultra-extraordinário Givanildo, embora o super-hiper-ultra-extraordinário Givanildo tenha jogado mais 1091 minutos que Weldon, ou seja, o equivalente a um pouco mais de 12 jogos.
Nas jornadas em que pôde contar com o super-hiper-ultra-extraordinário Givanildo, o Porto perdeu três jogos e empatou dois. No período em que o super-hiper-ultra-extraordinário Givanildo esteve castigado só por ter participado num espancamento, o Porto perdeu apenas um jogo e empatou três. Em resumo, o Porto com Givanildo perdeu 13 pontos; sem Givanildo perdeu apenas 9. Maldita Comissão Disciplinar da Liga!Jorge Jesus acaba o campeonato na dupla qualidade de campeão e vice-campeão, como autor material do título do Benfica e autor moral do segundo lugar do Braga, clube no qual foi o último treinador a vencer um título, a Taça Intertoto.

Miguel Sousa Tavares, em quem as exibições da equipa de futebol do Porto têm feito despertar um profundo amor pelo ténis, resumiu muito bem o último fim-de-semana desportivo. Fez referência à boa prestação de Frederico Gil no Estoril Open e anunciou a atribuição da Bola de Prata Imaginária a Falcao — cerimónia que não teve a cobertura noticiosa que merecia: uma vez que MST persiste em chamar Radomel a um desgraçado que se chama Radamel (logo ele, que é tão sensível com os nomes próprios), pela primeira vez na história um jogador que não existe venceu um troféu de fantasia, o que coloca dificuldades filosóficas extremamente interessantes. Mas, muito provavelmente por modéstia, MST não incluiu na lista de vitórias do fim-de-semana o troféu que o Porto ganhou: a Taça Rennie. Do ponto de vista digestivo é irónico que um campeonato ganho sem recurso à indigesta mistura de café com leite, rebuçadinhos e fruta tenha, ainda assim, causado tanta azia.

sexta-feira, maio 14, 2010

quinta-feira, maio 13, 2010

Assustei-me...

A RTP 1 transmitia em directo as cerimónias de Fátima.
A SIC transmitia em directo as cerimónias de Fátima.
A TVI transmitia em directo as cerimónias de Fátima.
A RTP África transmitia em directo as cerimónias de Fátima.
A TSF transmitia em directo as cerimónias de Fátima.
A Rádio Renascença transmitia em dir...ecto as cerimónias de Fátima.

Tive medo de ligar a torradeira!...